Contribuintes X DIMOF

Para quem acha que o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) será um mecanismo de risco ao contribuinte, na medida em que expõe a contabilidade das empresas ao poder público, está se esquecendo da DIMOF (Declaração de Informação sobre Movimentação Financeira).

 

Criada no início de 2008, pela Receita Federal do Brasil (RFB), a DIMOF é um mecanismo de fiscalização eletrônica que objetiva ter acesso às movimentações financeiras de pessoas físicas e jurídicas.

 

O direito das autoridades fazendárias ter franqueado tal acesso existe desde 2001, com a edição da Lei Complementar nº. 105 (LC nº. 105/2001). Com esta LC, as Instituições Financeiras passaram a estar obrigadas a se manter preparadas para demonstrar quaisquer movimentações financeiras à RFB em razão de requisição desta última junto ao Poder Judiciário.

 

Fato é que, enquanto existia a CPMF, contribuição criada originalmente com intuito fiscalizatório, não se fazia necessária a regulamentação da LC nº. 105/2001, pois a RFB presumia os rendimentos auferidos em certo ano através do cruzamento do montante recolhido daquela contribuição com os valores informados nas Declarações anuais de rendimentos.

 

Com o fim da CPMF, renasceu a discussão sobre a necessidade de fiscalizar o contribuinte, no sentido de evitar a evasão tributária. Sendo assim, foi editada a Instrução Normativa RFB nº. 802/07, que regulou, tardiamente, a LC nº. 105/2001.

 

Em regra, a administração fazendária só poderia obter acesso às informações bancárias dos contribuintes mediante procedimento penal, ou administrativo militar. Nesse sentido, vale dizer que, tanto em relação à DIMOF quanto à LC nº. 105/2001, trata-se de nítida afronta ao princípio da inviolabilidade da intimidade.

 

Resta agora questionar não só a LC nº. 105/2001, mas, também, a instituição da DIMOF, junto ao Poder Judiciário.

 

Especificamente sobre esse assunto, o STJ tem entendido que a autoridade fazendária pode ter acesso às operações bancárias do contribuinte, como determinado pela LC nº. 105/2001, sem a prévia autorização do judiciário.

 

No STF, tribunal que deve definir a questão, foram protocoladas algumas Ações de Inconstitucionalidades (ADIN – nº.s 2.386, 2.389, 2.390, 2.397 e 2.406), visando a declaração de inconstitucionalidade dos artigos 5º e 6º da LC nº. 105/2001.

 

Recentemente, outra ADIN foi protocolada, esta pela OAB, que visa obter a inconstitucionalidade dos mesmos artigos da LC nº. 105/2001, e afastar, conseqüentemente, a aplicabilidade da IN 802/07, que obriga a demonstração semestral das movimentações financeiras acima de R$ 5.000,00 (PF) e R$ 10.000,00 (PJ), sendo esses valores considerados como resultado da somatória das operações efetuadas em cada período.

 

Nesse contexto, o STF tem se posicionado de forma indefinida. Constatamos manifestações, como a do Ministro Marco Aurélio (publicada no Jornal Valor Econômico de 29.01.08), positivas ao contribuinte, como também posicionamentos negativos, os quais consideram que o sigilo bancário não se confunde com a inviolabilidade da intimidade, pois o interesse público a supera – o que é um grande absurdo jurídico!

 

Novamente, essa obrigação de apresentação da DIMOF pelas Instituições Financeiras demonstra a incongruência de alguns normativos da RFB frente às disposições constitucionais, pois o encaminhamento de informações dessa natureza, sem causa penal que o motive, denota o fim do Estado de Direito.

 

Resta-nos, como contribuintes, não apenas questionar a constitucionalidade/legalidade das normas acima mencionadas, mas, sob o absurdo delas, torcer para não sermos investigados sem justa causa.

Explore posts in the same categories: Notícias

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: